Seguros Promo

Lançamento de TIM MAIA – O mais novo single e videoclipe do rapper MV BILL

Escute nas principais plataformas digitais e assista no canal Youtube:  https://youtu.be/LL4amsnOLzQ

MV Bill fala sobre como surgiu a idéia de uma música homenageando Tim Maia, um ícone da música negra brasileira.

“Eu sou um grande admirador do Tim Maia, fez parte da minha educação musical, por conta de meu pai colocando pra minha mãe ouvir. O nome da minha mãe é Cristina, e a música Cristina do Tim Maia, meu pai colocava dez vem em quando pra minha mãe como homenagem. Essa era só uma das formas do Tim Maia estar presente na minha vida musicalmente. Meu pai contava também, que na época que eles moravam no Macedo Sobrinho, (que é uma das Favelas que originou a Cidade de Deus), o Tim Maia às vezes chegava de madrugada, começa a trocar idéia, a beber, e saia pelos becos dessa favela, confraternizando com a rapaziada, mostrando que ele é um cara do povão. Tim Maia foi o primeiro cara que lutou contra a indústria, por que ele foi pioneiro na independência, que é uma coisa que eu me identifico muito nos dias de hoje.”

Depois que eu li o livro “Vale tudo – O Som e a Fúria de Tim Maia”, escrito por Nelson Motta. Eu acho que entrei ainda mais dentro do mundo do Tim Maia e vi o quanto ele era um cara 8 ou 80, o que ele tinha de talento, ele tinha de coração, de bondade, generosidade, mas também era um cara temperamental.  Ele era a representação dos anos 70.  E o livro dá muitos detalhes da vida dele, e isso me fez virar ainda mais fã do Tim. E achei que ele merecia uma homenagem. Ele completou um pouco mais de duas décadas de falecimento, e achei que ele merecia mesmo essa homenagem. Eu compus uma música junto com o DJ Tom Enzy de Portugal, a gente se conheceu pela internet. Começamos a trabalhar juntos, com ele só mixando e masterizando algumas músicas. Eu então falei pra ele da importância do Tim Maia, e que queria fazer uma homenagem diferente, que não fosse sampleando uma música do Tim, nem tentando reproduzir o ritmo que o Tim Maia dominava, mas fazendo uma musica atual, do momento atual. E ele sugeriu que a gente fizesse um trap. Eu achei do zaralho, muito bom a gente sair do que seria o óbvio, de fazer uma música suingada, com um ritmo do samba rock, mas sim uma parada dentro da minha praia mas totalmente voltada pra ele. E o título não poderia ser diferente. Eu já vi alguns rappers americanos homenageando personalidades, intitulando músicas com nomes de lá e achei que dar o nome do Tim pra faixa iria ser auto explicativo.

Fonte: Ana Paula – A.Ponte Comunicação

Seguros Promo