DO LEME AO PONTAL -Sonoridade de Tiago Picado percorre mar e montanhas em estreia.

Cantor e compositor passeia por ritmos variados nos singles lançados. Sua experiência em mixagem e sound design para cinema é reconhecida nos detalhes e nuances de cada canção.

Dia 17 de Julho ele lança “Estrela Vega”, música que estará em seu  primeiro álbum, “Íris dos Teus Olhos”

Tiago Picado convida para um passeio de bike pela orla do Rio de Janeiro e com o som bem alto nos head phones em seu primeiro álbum autoral, “Íris dos Teus Olhos”, que será lançado este ano. As pedaladas já foram dadas nos três singles disponíveis nas plataformas e ganham um novo e importante impulso com o lançamento de sua nova música, “Estrela Vega”dia 17 de Julho. Com levadas e sonoridades bem definidas em cada canção (não à toa ele é um dos mixadores de áudio para cinema mais estabelecidos no mercado), Tiago Picado passeia pelo pop, reggae, soul e música brasileira em um conjunto de canções bem amarradas e com forte identidade em sua estreia musical.

Estrela Vega” já inicia nos tomando pela mão num delicioso pra-lá-e-pra-cá ao som da convidativa flauta acústica de Madalena Salles (Oswaldo Montenegro). Um xote praiano e romântico, e o desejo de sempre estar ligado ao outro(a), como estrela e constelação, em especial “na sexta-feira, mesmo que a gente não possa se encontrar”, como diz o refrão. A canção será lançada dia 17/7 com dois vídeos: uma Animação de alto nível feita pelo estúdio Inhamis (MG) e um Clipe gravado recentemente com a participação do cantor.

Estrela Vega fala sobre admiração, gratidão e reconforto. Da beleza de estar presente independente da distância. Apesar de já ter um tempo que compus a música, acho que se mostra bem presente devido aos tempos de quarentena. Espero que ela seja reconfortante e que traga uma energia positiva.  Tentei passar isso no clipe, gravado em casa, numa noite de sexta-feira e seguindo todas as normas de segurança atuais. Gostaria de agradecer ao Pedro Murad pela coautoria desse clipe e Alexandre Thai pela produção musical”.

Em seu single mais recente, “Relaxo”, a guitarra de Alexandre Thai e o teclado de Lux Ferreira conduzem com perfeita sintonia a melodia e os anseios do artista na canção: “Viver à beira mar”, “dormir ouvindo um som”… Tiago utiliza certeiramente uma soma muito tocante na música, que se repete em outros trabalhos: a combinação vocal de sua interpretação com as vozes femininas das cantoras Júlia Cruz e Júlia Hodge em momentos importantes das canções.

Outra composição já lançada e que nos reconduz ao seu mundo é “Eu Quero é Mais”, faixacomos dois pés no reggae e as mãos nas pérolas jamaicanas: teclados, metais e percussão, tudo com leveza e suingue. A canção é praquele momento de vento no cabelo nesse passeio de bike: “Eu quero é maaais, eu quero o tom; eu quero é paaaz, eu quero o som!”. Destaque para o naipe de metais, que também coroa outras faixas do disco: Tinho Martins, sax (Tim Maia), Bubu Trompete (Los Hermanos) e Jhonson de Almeida, trombone (Elza Soares).

E sua primeira música para o mundo, fora de seu homestudio, foi a suingada “Senta e Chora”. Soul funk clássico, gênero perfeito para musicar a irônica letra de Tiago sobre boletos e contas a pagar.

Todas estas músicas foram disponibilizadas nos últimos quatro meses, super recente, cada uma com um vídeo animado que juntas somam mais de 57 mil visualizações no YouTube de maneira orgânica. A banda base de todas elas é formada pelo naipe de metais já citado, Tiago Picado no Violão, Baixo e Voz, Ricardo Rito no Acordeon e Teclados e Alexandre Thai na Guitarra, Bateria e Percussão.

Tiago decidiu fazer o disco depois de muito tempo tocando, compondo e estudando música como um hobby. Após voltar de um período na Austrália, onde se graduou em Sound Design, iniciou a pré-produção e, cada vez mais seguro profissionalmente, o carioca de 33 anos embarcou no desejo de gravar suas criações. Chamou seu professor de música e multi-instrumentista Alexandre Thai e, juntos, arranjaram e gravaram quase todos os instrumentos do inédito álbum “Íris dos Teus Olhos”, previsto para Setembro.

Tiago Picado foi construindo sua sonoridade com influências diversas ao longo da vida. Nos ouvidos, muitas referências como Gilberto Gil, Clube da Esquina, Bob Marley, Jason Mraz, Dave Matthews Band, Kings of Leon, Incubus, entre outros sons. A narrativa desta primeira leva de músicas – ele tem pelo menos 100 composições guardadas -, aborda a natureza, os primeiros sentimentos e o viver em sociedade.

“Tenho uma relação íntima com a música desde a adolescência, quando comecei a compor. Estudei economia, comunicação, som, e ela sempre me acompanhando. Os últimos 4 anos foram um período de aceitação e transição e este é o momento que me senti bem e confortável para mostrar e interpretar minhas músicas. Estou muito feliz com a boa recepção das pessoas”, diz.

Para um artista em estreia, Tiago Picado já chega com os dois pés à frente, num caminhar leve e natural, assim como sua música, para um próximo álbum rápido.

MAIS:

Infância e juventude

Tiago Picado nasceu na cidade do Rio de Janeiro em 29 de dezembro de 1986. Desde cedo demonstrou grande interesse pela música e, aos 15, formou sua primeira banda de punk rock, Oddin, tendo sua primeira experiência com estúdio. Em seguida, prestou vestibular para Economia e foi aprovado na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, mas largou o curso por não se identificar com o conteúdo. 

Em seguida, Tiago se formou  em Produção Fonográfica e Musical pela Estácio de Sá e, posteriormente, seguiu para o intercâmbio na Austrália, onde se tornou bacharel em Produção de Áudio pelo SAE Institute, em Sydney. Em seu retorno ao Brasil, o artista se dedicou a estudar percepção musical, ajudando a aprofundar seus conhecimentos não apenas na música, como também para a produção sonora no audiovisual. 

Audiovisual

Tiago Picado conquistou notoriedade na produção de áudio para cinema. Além de ter sido responsável por sound design, gravação de foley e som direto em diversos longa-metragens e curta-metragens, ele também fez a direção cinematográfica de clipes, curtas e minidocs.  O artista atuou em diversas produções, como Bacurau, de Kleber Mendonça Filho, Os Farofeiros, de Roberto Santucci, e Cabrito, de  Luciano de Azevedo. 

Conheça mais

TIAGO PICADO

Instagram: @tiago_picado

Facebook: /tigpicado

YouTube: http://bit.ly/2ShvLXC

Fonte: Jennifer Mello / Musiek Comunicação