Chloe Calmon e Rodrigo Sphaier conquistam os títulos sul-americanos de Longboard no Saquarema Surf Festival

Carioca é bicampeã consecutiva na final com Maria Fernanda Reyes e Saquaremense tem o seu terceiro título já garantido nas semifinais.

PRAIA DE ITAÚNA, Saquarema / RJ (Quinta-feira, 18 de novembro) – A carioca Chloe Calmon e o saquaremense Rodrigo Sphaier festejaram na quinta-feira, os primeiros títulos sul-americanos da WSL Latin America decididos no Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves, apresentado pela Prefeitura de SaquaremaChloe conquistou o bicampeonato consecutivo, com a vitória sobre a peruana Maria Fernanda Reyes na primeira decisão do dia. Já o terceiro título do Rodrigo foi garantido nas semifinais, quando Jeferson Silva perdeu para Tony Silvagni. O norte-americano depois carimbou a faixa do campeão na final, levando o troféu do primeiro lugar no Saquarema Surf Festival Longboard Pro. A batalha pelos outros títulos sul-americanos, da categoria Pro Junior Sub-20, será iniciada nesta sexta-feira, às 7h00 na Praia de Itaúna, ao vivo pelo WorldSurfLeague.com

“Eu não sei nem o que dizer, mas eu estava me sentindo muito bem, porque é muito legal competir em casa, ainda mais aqui no Rio, vendo toda a torcida aqui, depois de muito tempo sem eventos”, disse Chloe Calmon“A praia estava lotada e eu ouvia a energia da galera a cada onda. Poder sair da água e ser recebida pelos meus amigos, minha mãe, é muito legal. Fico muito feliz de ter Longboard num evento desse e acho que foi uma excelente oportunidade pros novos talentos, que estão chegando aí firmes e fortes”.

A nova bicampeã sul-americana não deu chances para as três adversárias que enfrentou na tarde da quinta-feira de ondas menores, mas com as direitas e esquerdas da Praia de Itaúna apresentando boa formação tanto para os pranchões, como para as pranchinhas dos surfistas que abriram o dia, competindo nas etapas do WSL Qualifying Series do Saquarema Surf Festival em memória a Leo Neves. Nas quartas de final, Chloe Calmon já mostrou toda a sua classe e elegância, para derrotar Ayllar Cinti por 14,17 a 5,33 pontos, somando notas 7,50 e 6,67. 
Chloe Calmon (Crédito: Tony D´Andrea / 213 Sports)
Nas semifinais Chloe Calmon deu outro show, escolhendo boas ondas para desfilar no pranchão, indo e voltando até o bico para fazer as manobras mais tradicionais do longboard, o hang ten e o hang five. Nessa bateria contra Evelin Neves, aumentou seus próprios recordes de nota para 8,33 e de pontos para 15,00. Até descartou uma nota 6,50, que nenhuma outra competidora conseguiu na quinta-feira. Na grande final com a peruana Maria Fernanda Reyes, venceu o Saquarema Surf Festival Longboard Pro computando notas 7,93 e 7,17 no placar de 15,10 a 10,24 pontos. 

“Eu segui sempre minha estratégia de encontrar boas ondas nas baterias e até parece que estou em Saquarema há um mês já”, disse Chloe Calmon“Estou aqui há duas semanas, treinando todo dia e é impressionante como em cada dia foi numa condição diferente. Desde 8 pés de onda e vento maral, direitas e esquerdas, maré cheia, maré seca, mas sempre com água muito gelada. Com certeza, todo esse tempo treinando fez a diferença e me senti mais a vontade. Estou muito feliz em ter fechado o ano com chave-de-ouro, com o título sul-americano e obrigado a todos que torceram por mim”.
Maria Fernanda Reyes e Chloe Calmon no pódio em Saquarema (Crédito: Thiago Diz / 213 Sports)
O primeiro título sul-americano da brilhante carreira da duas vezes vice-campeã mundial, foi conquistado em 2019, derrotando a mesma Maria Fernanda Reyes nas finais das duas etapas realizadas naquele ano no Brasil. Já Rodrigo Sphaier, que também foi vice-campeão mundial duas vezes, ganhou seu primeiro título sul-americano 10 anos atrás, em 2011. O segundo veio em 2013 e o terceiro agora, depois de passar pelo seu grande adversário destas conquistas, o peruano Piccolo Clemente

DECISÃO NAS SEMIFINAIS – O bicampeão mundial tentava um incrível pentacampeonato sul-americano, mas foi barrado pelo local de Saquarema nas semifinais. Os dois surfaram boas ondas e Rodrigo Sphaier fez sua melhor apresentação, para receber uma nota 8,00. Ela definiu a vitória por 14,10 a 12,70 pontos sobre Piccolo Clemente, na disputa pela primeira vaga na grande final. A outra ficou com o norte-americano Tony Silvagni, que acabou decidindo o título sul-americano para Rodrigo Sphaier, ao derrotar o outro competidor de Saquarema, Jeferson Silva.
Rodrigo Sphaier (Crédito: Tony D´Andrea / 213 Sports)
O californiano depois carimbou a faixa do campeão, levando o troféu de primeiro lugar do Saquarema Surf Festival Longboard ProRodrigo largou na frente com nota 6,17 numa longa esquerda em Itaúna. Mas, Tony assumiu a ponta nas direitas, somando 5,60 com 5,93 em duas ondas seguidas. Sphaier preferiu esperar por ondas maiores, enquanto Silvagni foi pegando as direitas que ele deixava passar e uma abriu a parede para ele trabalhar bem no bico e receber nota 7,00. Depois, não entraram mais ondas boas e Tony Silvagni vibrou bastante pela vitória, por 12,93 a 7,57 pontos.

“Primeiramente, o Rodrigo (Sphaier) sempre foi um dos melhores surfistas que eu já vi. Ele é um dos meus melhores amigos e foi uma honra poder vir aqui para Saquarema e surfar no pico dele”, elogiou Tony Silvagni, que tem muitos amigos no Brasil e veio dos Estados Unidos especialmente para participar do Saquarema Surf Festival“Eu tenho muito respeito por ele (Rodrigo Sphaier). Adoro ver ele surfar em todas as etapas ao redor do mundo e sempre o apoiei nessa trajetória. Foi um evento fantástico e estou muito feliz pela vitória”.

Rodrigo Sphaier ficou um pouco decepcionado por não ter coroado a conquista de mais um título sul-americano, com vitória na primeira etapa importante de longboard realizada na sua cidade. Mas, estava feliz pela festa que os amigos e família fizeram para ele, ficando muito emocionado na hora da entrevista. “Isso tudo é muito especial. Quero agradecer a todos que estiveram aqui para ver esse evento nesses dias e dedico esse título para a minha esposa, que está lá em Portugal”, foram suas únicas palavras, antes de começar a chorar e não conseguir falar mais.
Tony Silvagni e Rodrigo Sphaier no pódio em Saquarema (Crédito: Thiago Diz / 213 Sports)

Fonte: João Carvalho – WSL Latin America